Conheça o Instituto Veritas
 
     
     
     
     
     
     
     
Assessoria e Consultoria
     
     
     
     
Educação a distância
 
 
 
 
Área acadêmica e administrativa
 
 
Material de Apoio
 
 
 
 
 
 
Atendimento via chat
 
 
Acesso de alunos e professores »
Email:  Senha: 

Notícias

 
Listar todas as notícias
19/11/2014 - Maior parte dos jovens no mundo não tem acesso à Educação, mostra relatório da ONU

Maior parte dos jovens no mundo não tem acesso à Educação, mostra relatório da ONU

 

 

Segundo os dados, mais de 500 milhões vivem abaixo da linha da pobreza
 

 

Nunca o mundo teve tantos jovens. Um levantamento inédito do Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa), a ser divulgado hoje, mostra que eles são 1,8 bilhão de pessoas. Engrenagem do futuro global, contudo, parte dessa juventude está praticamente condenada. Conforme o relatório, 60% dessa parcela não tem acesso à educação e, consequentemente, ao mercado de trabalho. Pior: mais de 500 milhões lutam para viver com menos de US$ 2 por dia, abaixo da linha de pobreza considerada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O Brasil ocupa o sétimo lugar no ranking de países com maior número de jovens, 51 milhões. As primeiras posições são ocupadas por Índia (356 milhões) e China (269 milhões). Os entraves educacionais e culturais vividos pela juventude atual têm um “profundo efeito”, segundo o relatório, no futuro global. Com os investimentos certos, esses jovens podem representar uma oportunidade ímpar para “um crescimento econômico rápido e estabilidade”.

A pesquisa aponta a educação de qualidade como a maior prioridade – tanto para países ricos quanto para países pobres – em uma agenda de desenvolvimento mundial para os próximos 15 anos. Outras iniciativas estratégicas são necessárias, aponta o relatório, para que esses jovens se tornem adultos em um mundo com melhores indicadores econômicos e sociais: saúde, educação social, empoderamento feminino, e “uma vida livre de violência e discriminação” são alguns dos fatores citados.

O fundo considera que países como o Brasil e o México têm dado passos importantes nesse sentido por meio dos programas de transferência de renda. As experiências nos dois países têm dado credibilidade a esse tipo de iniciativa, à medida que a transferência de renda tem o poder de “alterar uma variedade de comportamentos” como, por exemplo, a redução do casamento e gravidez na adolescência.

Nos países em desenvolvimento, uma em três garotas se casa antes dos 18 anos, “ameaçando sua saúde, educação e futuro”. Esse tipo de comportamento tem impacto direto na economia. Um estudo do Banco Mundial mostra que a gravidez na adolescência, baseado na renda projetada para a mãe da criança, pode variar de um impacto de 1% no Produto Interno Bruto (PIB) da China até 30% no crescimento anual de Uganda, na África.

Mudanças
Para o professor de economia da pobreza da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Flávio Comim, além de desperdiçar uma oportunidade de crescimento, caso os países não aproveitem o momento correto para dar voz à juventude, a situação atual dos jovens pode se transformar em uma bomba relógio. Caso persistam os indicadores atuais, cada vez mais restrição de mão de obra e profissionais de baixa qualidade estarão presentes no mercado. Além disso, há o risco do aumento do tráfico e da violência.

O especialista explicou que o desenvolvimento cognitivo das crianças se estabiliza aos 10 anos e a capacidade de falar uma língua estrangeira com grande facilidade diminui aos 12. O professor da UFRGsS detalhou que o Brasil investe em programas nos quais o jovem estão no fim do processo de formação e a eficiência do gasto é baixo. “O que resolve é uma boa formação na educação básica.”

 

Fonte: http://www.todospelaeducacao.org.br/educacao-na-midia/indice/31976/maior-parte-dos-jovens-no-mundo-nao-tem-acesso-a-educacao-mostra-relatorio-da-onu/



 

 
Veja outras notícias
14/06/2017 Pós Graduação à Distância - UNESC/INSTITUTO VERITAS
12/06/2017 Depoimento - Grupo de Estudos de Xangri-lá/RS
12/06/2017 Depoimento - Vanusa Aparecida de Melo Godoi
06/06/2017 Pós-graduação on-line para se qualificar sem abrir mão do tempo livre
05/06/2017 REFORMA DO ENSINO MÉDIO ESBARRA EM FALTA DE ESTRUTURA E RECURSOS

Listar todas as notícias
Instituto Véritas - Br 470 km 89, Centro N° 630 CEP:89138000 - Ascurra - SC Fone: (47) 3383-0440 | Desenvolvido por Vale da Web
Todos as logos e marcas neste site são de propriedade de seus respectivos donos. Os comentários são de propriedade dos postadores. Demais conteúdos © 2008 por Instituto Véritas.